27 de dezembro de 2015
PETR KOCARIK MORAVSKÉ ZEMSKÉ VINO HIBERNAL 2013

 

Morávia

 

Já que estava em Praga, não perdi a oportunidade de provar um vinho Checo. Este 100% Hibernal, um uva híbrida alemã fruto do cruzamento da Chancellor com a Riesling, que é plantada largamente na República Checa. Bastante resistente, inclusive ao frio. Tem mais açúcar e maior produção em relação a Riesling, mas a acidez é menor. A sua maior área plantada na República Checa é na Morávia, inclusive a origem deste vinho aqui degustado. A Morávia é a principal região produtora de vinho no país e fica ao sul, na fronteira com a Austria.
Um vinho bastante fresco e frutado com toque de passas. Um experiência que valeu a pena.




22 de dezembro de 2015
HEINRICH GABARINZA 2012 – BURGENLAND

 

Austria pratos e rolhas

 

Burgenland é a 2ª maior região produtora de vinhos da Áustria. Fica na fronteira da Hungria. Esta região é conhecida por produzir bons vinhos doces e alguns bons tintos. Os vinho doces, ou os Ausbruch são na sua grande maioria produzidos por uvas infectadas por Botrytis cinérea, igualmente aos seus vizinhos húngaros que fazem da mesma forma com a Tokaji Aszú e são um verdadeiro sucesso. Uvas como a welschriesling, chardonnay, traminer, scheurebe, entre outras são usadas nos vinhos doces desta região. Já para os tintos a uva predominante da região é a blaufränkisch. As outras 2 uvas da Burgenland para os tintos é a zweigelt e st. laurent, sendo que a zweigelt é um cruzamento entre ablaufränkisch e a st. laurent. Há também outras uvas internacionais que são usadas para corte. Este aqui que eu degustei é 40% Zweigelt, 30% Blaufränkisch e 30% Merlot. Um vinho intenso nos aromas de frutas vermelhas com toques spicy. A sua evolução trouxe também toques de baunilha. Harmônico e estruturado.

Sabe qual é a impressão que ficou pra mim dos vinhos da Burgenland? Cabernet franc cruzado com syrah, cruzado com malbec. Entendeu?

Detalhe: a rolha nunca tinha visto antes!

Austria p&r

 




20 de dezembro de 2015
CASTELLO DI UZANNO – CHIANTI CLÁSSICO 2012

 

Uzzano p&r

Castello di Uzzano – Chianti Clássico 2012

Um Chianti Clássico com a marca da Toscana. Castello Di Uzzano é 100% Sangiovese. Bastante floral no nariz com toques de cerejas. Na boca é harmônico sendo um pouco spicy e muito boa acidez. Ótimo para acompanhar a sua refeição.




27 de setembro de 2015
ONTAÑON GRAN RESERVA 1994

 

Ontanon pratos & rolhas

Gran Reserva na Espanha por regulação de deve permanecer no mínimo 5 anos na vinícola, sendo 3 anos na barrica e 2 na garrafa. Neste caso, foram 3 anos em carvalho americano e + 3 anos na garrafa. Este 95% Tempranillo e 5% Graciano apresentou aromas de frutas escuras com toques minerais e florais. No palato é aveludado e harmônico. Aromas e sabores intensos.

 

 

 




30 de agosto de 2015
L’ECOLE N°41 APOGEE PEPPER BRIDGE HARMONIZADO COM BACON NO MAPPLE

 

L'ecole bacon mapple

O Apogee Pepper Bridge Vineyard, produzido pela L’ecole Nº41, é um vinho sofisticado e complexo. Aromas intensos de cereja, castanhas, groselha e cassis. No palato frutas vermelhas escuras e tabaco. O final é bem persistente e possui taninos robustos. Um vinho encorpado e estruturado. Blend com 60% de Cabernet Sauvignon, 30% Merlot, 5% Cabernet Frank e 5% Malbec. Fundada em 1983, a L’ecole Nº 41 foi a terceira vinícola do Walla Walla Valley.

Já o bacon no mapple é uma prato tipo americano. Mais precisamente no norte dos EUA. Além dos 2 ingredientes já citados também há pimenta do reino nesta preparação. De fato, é bem gostoso.

Agora, se somarmos os 2 a harmonização é simplesmente perfeita. 100% norte americana! Taí um harmonização que deveria ser provada por todos. Imperdível!!!