8 de junho de 2013
MARCHÉ DES QUAIS – BORDEAUX
Categorias: Bordeaux, Huîtrerie, Ostras

Domingo é dia de feira e em Bordeaux não é diferente. Os franceses realmente curtem fazer compras ao ar livre e a feira livre de Bordeaux está em um local simplesmente fantástico. Todas as barracas brancas e tudo muito limpo as margens do rio Garrone (Quai des Chartrons, 8am to 4pm). As ofertas de alimentos são de fato um convite a gastronomia local. Há barracas de pães, queijos, macarrons, vinhos e lógico aquelas tradicionais de frutas, verduras, legumes…
O meu passeio pela feira começou pelas frutas. Nunca havia visto morangos tão vermelhos e tão convidativos e lógico que comprei uma caixinha para degusta-los ali mesmo andando pela feira. Tb nao resisti aos macarrons. Havia uma grande diversidade numa barraca que chamava a atenção. E de fato valeram a pena. Maravilhosos! Mas o destaque da feira fica por contas das ostras frescas. Comer ostras frescas pela manha acompanhada de vinho branco só mesmo em Bordeaux (6 por 5,50 euros). E a simplicidade acompanha esta degustação. Pratos e copos de plásticos assim como as mesas e cadeiras. O vinho pode ser adquirido em uma barraca próxima e serve em copinhos básicos, mas vinhos de Bordeaux são sempre vinhos de Bordeaux, né? Posso dizer que foi uma experiência e uma degustação fantástica!!!
A feira de Bordeaux é um paraíso dos alimentos e lugar maravilhoso para se alimentar e passear sem pressa. Ver os alimentos ao redor com tamanha qualidade é algo que contagia. Se estiver por lá não deixe esta oportunidade passar. Você vai se sentir num programa gastronômico de televisão onde você anda de barraca em barraca descobrindo a culinária local.
 



7 de junho de 2013
LA TUPINA À BORDEAUX

Sem dúvida, o La Tupina (http://www.latupina.com) é um dos pontos gastronômicos de Bordeaux. Se orgulha da gastronomia heritage promovendo as delícias da região com grande convicção. Possui um dos mais talentos Chefs de Bordeaux, inclusive referenciado pelos demais Chefs locais que o mencionam no livro recém lançado pela Phaidon “Where Chefs Eat” como um dos pontos gastronômicos de Bordeaux preferido pelos próprios Chefs.
É de grande destaque a sua originalidade, expondo a sua cozinha suportada por uma grande lareira de onde saem as carnes, molhos e caldos da casa preparados ali mesmo à frente dos clientes.

20130811-024115.jpg

A minha experiência no La Tupina foi iniciada numa Soupe de Petit Pois au Jambom que comi como entrada. Uma sopa bastante encorpada e de grande harmonização com o jambom crispy que é parte do prato assim como do creme que vem por cima, aliás creme sempre é especialidade dos franceses.

20130811-024744.jpg

Seguindo adiante o prato principal foi um Le Porc Noir des Pyrénées, ou The Black Pig, em inglês. Este suíno é bastante suculento e tem um sabor único. É uma raça produzida rusticamente por fazendeiros apaixonados e estes porcos raramente passam do portão. O ponto da carne mostra de fato a experiência do Chef que ainda acrescenta um molho spicy tipo barbecue que harmoniza com perfeição. O purê de batatas ainda deu um toque complementar especial no prato.
Tudo isso acompanhado do Saint-Emilion Grand Cru Classé Château La Marzelle 2005 (90 pts WS). Um vinho de corpo e complexidade que destaca a presença de aromas de café, tabaco e amoras. Possui taninos aveludados e sabores de harmônicos de amora e café, sendo este último bastante persistente. Uma bela escolha para a harmonização com os pratos degustados.