20 de dezembro de 2015
CASTELLO DI UZANNO – CHIANTI CLÁSSICO 2012

 

Uzzano p&r

Castello di Uzzano – Chianti Clássico 2012

Um Chianti Clássico com a marca da Toscana. Castello Di Uzzano é 100% Sangiovese. Bastante floral no nariz com toques de cerejas. Na boca é harmônico sendo um pouco spicy e muito boa acidez. Ótimo para acompanhar a sua refeição.




23 de agosto de 2015
CASTELLO DI BROLIO BARONE RICASOLI 2006

 

Chianti pratos & Rolhas

 

Aroma intenso de amora e cereja com toques florais e de baunilha. Na boca é harmônico e no final traz um toque de anis. Bem balanceado e encorpado. Em 2009 foi pontuado com 96 pts pela Wine Spectator e ainda foi eleito o 5º melhor vinho entre os Top 100 classificados para aquele ano.  Um Chianti clássico altamente recomendado.




19 de julho de 2015
EATALY CHICAGO

Eataly p&r

 

 

O Eataly de NYC é local conhecido e desejado pelo brasileiros, mas todos sabemos como os lugares são concorridos neste casa. Já o de SP consegue ser mais concorrido ainda mesmo que em uma casa com pouca diversidade. Talvez o de Chicago seja ideal. Encontrei aqui um Eataly acessível. Pude andar tranquilamente pelos corredores assim como achei facilmente lugares nos balcões para degustar uma boa gastronomia e um bom vinho.

Eataly wine p&rNo balcão da Osteria Di Eataly, que serve tudo de forma muito casual, degustei um Grande Piatto Misto de Salumi e Formaggi harmonizado com um Brunello Di Montalcino La Rasina 2009. Aliás, belíssimo Brunello!

Já no La Pasta, não resisti à tentação de provar um ravióli de ricota e espinafre passado na manteiga de limão e pistache. Desta vez harmonizado com um Barolo Mirafiori 2010.

 

 

 




23 de maio de 2015
CAPRILI’S 2008 BRUNELLO DI MONTALCINO

pratos & rolhas

Um vinho profundo. Aromas de ameixas, cerejas pretas, tabaco, fumo e nuances de alcaçuz. Na boca o balanceamento da frutas, taninos e acidez  é simplesmente perfeito. Aromas persistentes e final longo. Com certeza ainda tem guarda e com grande potencial de evolução.

 

NOTAS DO IMPORTADOR (DECANTER):

Caracteristicas Climáticas: Clima seco e ventilado, com longa estação de amadurecimento das uvas.
Caracteristicas do Solo: Terreno de baixa fertilidade, composto principalmente de elementos de sílica e calcário, com presença de minerais, de estrutura grosseira e muito pedregoso.
Elaboração: Vinhedos plantados com densidade de 4.000 pés por hectare, conduzidos em ”cordone speronato”, com rendimento máximo de 1,5kg por planta (40hl/ha). Colheita manual com seleção dos cachos perfeitos. Prensagem, fermentação com duração de 25-28 dias, com remontagens aeradas nos primeiros dias e em ciclos fechados nos sucessivos. Temperatura controlada em torno de 30°C, com picos de 33°C, para máxima extração de polifenóis. Envelhecimento em ”botti” de carvalho esloveno. Permanência por mais alguns meses em garrafa antes da emissão ao mercado.
Caracteristicas Organolépticas: Coloração rubi concentrada, halo granada. Clássico olfato de cerejas maduras, rosas secas, alcaçuz, ervas mediterrâneas e couro. Enorme estrutura gustativa, os taninos garantem firmeza e longa guarda, sápido. Longo final.
Graduação Alcoólica: 15° GL
Diretrizes Enogastronômicas: Grandes peças de carne assadas; Caça em preparações em úmido com especiarias; Javali braseado servido com polenta; Tagliatelle com ragù de marreco selvagem e azeitonas pretas secas; Queijos curados de massa dura.
Premiações mais Relevantes: PARKER: 92 Pontos WINE ENTHUSIAST: 91 Pontos
Classificação Legal: Brunello di Montalcino D.O.C.G.



13 de julho de 2014
DEGUSTAÇÃO – ITÁLIA, PORTUGAL E ÁFRICA DO SUL

 

image
Il Poggione Brunello di Montalcino 2006
Exclusivamente feito com Sangiovese de videiras com mais de 20 anos é elegante, encorpado e muito bem estruturado. Aromas intensos de cereja, framboesa e tostado. Taninos nobres e final longo. Justifica a pontuação recebida por especialistas (94 Points pela The Wine Advocate e International Wine Cellar;
93 Points pela Wine Spectator e Wine Enthusiast)

La Motte Hanneli R 2009
Uma surpresa sul africana da Vinícola La Motte com um corte de Shiraz (53%), Grenache (25%), Carignan (8), Cinsaut (8%), Merlot (6%). Bastante redondo e muito bem balanceado. Aromas de amora, pimenta e flores, que o deixa intensamente perfumado. Taninos maduros. O Hanneli é produzido somente em anos de safras ideais como na de 2005 e 2007, sendo que a 2009 é notadamente a melhor da ultima década. Uma bela experiência. Se você achar uma das 3.900 garrafas produzidas não perca a oportunidade.

Pêra Manca Branco 2010
Um dos melhores e mais tradicionais vinhos portugueses. Uma marca que existe há mais de 500 anos.
Cheio de frescor apresenta aroma cítrico de limão com notas minerais. Na boca é harmônico e no final notas de mel. Um vinho muito elegante.