27 de dezembro de 2015
FEIRA DE NATAL DE PRAGA

 

image

Nestes últimos 10 dias visitei 5 feiras de Natal na Alemanha, 1 em Viena e agora em Praga. Estou ficando especialista no assunto. São bastante similares, mas é claro o toque local em cada uma delas. Na parte comum, mantive o “hot dog”, que aqui tinha salsicha com páprica e era chamado de Papriková. Muito bom! Dai fui para as especialidades locais e encontrei batata chips no palito assadas na brasa. Diferente! Mas o ponto alto entre as especialidades locais é o famoso Trdelnik. É uma massa doce em formato de tira comprida que é enrolada num espeto grosso (tipo um rolo de macarrão) e assim é assado na brasa. Depois de pronto é passamos no açúcar e canela. Muito bom! Se parece com o nosso bolinho de chuva, mas não é frito. Mais uma vez foram ótimas as experiências com Street Food na feira de Natal.

 

image

 

IMG_0352




19 de dezembro de 2015
FEIRA DE NATAL DE AUGSBURGER

 

Augsburger pratos & rolhas

 

As feiras de Natal da Alemanha são parte da tradição local. Com grande oferta de produtos artesanais, muitos deles natalinos, e ainda com muita comida típica ao estilo Street Food. Visitei a feira de Augsburg e não deixei de provas as suas delicias. Comecei com um salsichão spicy no pão (difícil foi escolher a salsicha entre tantas opções). Pra não descer seco harmonizei com um vinho quente, que os alemães adoram. Aliás, há as opções de vinho ou cidra, ambos quentes. Dai fui para algo que eu não conhecia: Dumpfnudel. Uma massa, tipo uma massa de pão crua (embora não seja crua) num creme de baunilha (creme tipo mingau). Interessante! Pra terminar, não podia deixar de degustar as castanhas com açúcar queimado. Desta vez degustei de macadâmia e de pistache. Ambas fantásticas!

 

Augsburger pratos & rolhas 2 image
image

 

 




30 de junho de 2014
BOEUF BOURGUIGNON

BOEUF
Boeuf Bourguignon é um dos exemplos de comida típica camponesa preparada na refinada haute cuisine. Provavelmente, o método de ferver lentamente a carne em vinho originou-se como um meio de deixar macias cortes de carnes difíceis de serem cozidas de outra maneira.
Ao longo do tempo,  o prato se tornou um padrão da cozinha francesa. A receita mais seguida pelas pessoas para este prato ainda é aquela descrita pelo mestre da cozinha, o Chef Auguste Escoffier.
A origem deste prato é a Borgonha. É um cozido preparado com carne fervida no vinho tinto, tradicionalmente um Borgonha, juntamente com legumes, bacon, coguelos e especiarias.
Este aqui degustado é do Ici Brasserie, que possui um cardápio francês com toques americano e italiano, elaborado por Benny Novak e executado pelo Chef Marcelo Tanus. A casa tem decoração inspirado no badalado DBGB Kitchen & Bar, em New York.




24 de abril de 2014
CHURROS
Categorias: Gastronomia, Street Food

 

ChurrosA origem do churros é um pouco indefinida. Há uma teoria de que foi trazido para a Europa pelos Portugueses em suas viagens pelo Oriente. Trouxeram da China muitas técnicas culinárias e entre elas a modificação da massa e assim fizeram a forma de estrela. Outra teoria da conta de que foi descoberto pelos pastores espanhóis como substituto do pães frescos, já que não era possível obre-los nas montanhas.

O churros é bastante popular na Espanha, França, Filipinas, Portugal, Estados Unidos e na América Latina. Em Cuba pode ser degustado recheado de fruta, na Argentina, Peru, Chile e México com “dulce de leche” ou então chocolate e no Uruguai com queijo derretido. Na Espanha, alem de mergulhado em doce de leite e no chocolate é também encontrado em forma alongada, chamado de “porra”.

Para mim um das mais saborosas comidas de rua que podemos encontrar, embora muitas vezes são encontradas em ótimos restaurantes. Este aqui, por exemplo, é do Pobre Juan e forma uma das mais maravilhosa combinações street food: churros com doce de leite (argentino). E devo admitir que churros com doce de leite é muito bom, mas churros com “dulce de leche” é simplesmente fantástico. Os ermanos argentinos e uruguaios realmente sabem fazer doce de leite.