20 de dezembro de 2015
CASTELLO DI UZANNO – CHIANTI CLÁSSICO 2012

 

Uzzano p&r

Castello di Uzzano – Chianti Clássico 2012

Um Chianti Clássico com a marca da Toscana. Castello Di Uzzano é 100% Sangiovese. Bastante floral no nariz com toques de cerejas. Na boca é harmônico sendo um pouco spicy e muito boa acidez. Ótimo para acompanhar a sua refeição.




23 de agosto de 2015
CASTELLO DI BROLIO BARONE RICASOLI 2006

 

Chianti pratos & Rolhas

 

Aroma intenso de amora e cereja com toques florais e de baunilha. Na boca é harmônico e no final traz um toque de anis. Bem balanceado e encorpado. Em 2009 foi pontuado com 96 pts pela Wine Spectator e ainda foi eleito o 5º melhor vinho entre os Top 100 classificados para aquele ano.  Um Chianti clássico altamente recomendado.




11 de julho de 2015
DUE CUOCHI

 

Due coachi

 

Há 10 anos o Due Cuochi abriu as suas portas no Jardim Europa sob o comando da restaurantrice Ida Maria Frank. Desde então tem atraído os paulistanos para saborear a sua gastronomia italiana. Premiado muitas vezes por revistas especializadas, a casa também conta com mais 2 “filiais”. Uma delas o Due Cuochi do Cidade Jardim, que possui um ambiente diferenciado. Há um espaço aberto em meio ao jardim que possui um bela vista da cidade. Singular para uma cidade como São Paulo. De fato, bastante aconchegante. À frente das cozinhas das três casas está o chef italiano Giampiero Giuliani.




23 de maio de 2015
CAPRILI’S 2008 BRUNELLO DI MONTALCINO

pratos & rolhas

Um vinho profundo. Aromas de ameixas, cerejas pretas, tabaco, fumo e nuances de alcaçuz. Na boca o balanceamento da frutas, taninos e acidez  é simplesmente perfeito. Aromas persistentes e final longo. Com certeza ainda tem guarda e com grande potencial de evolução.

 

NOTAS DO IMPORTADOR (DECANTER):

Caracteristicas Climáticas: Clima seco e ventilado, com longa estação de amadurecimento das uvas.
Caracteristicas do Solo: Terreno de baixa fertilidade, composto principalmente de elementos de sílica e calcário, com presença de minerais, de estrutura grosseira e muito pedregoso.
Elaboração: Vinhedos plantados com densidade de 4.000 pés por hectare, conduzidos em ”cordone speronato”, com rendimento máximo de 1,5kg por planta (40hl/ha). Colheita manual com seleção dos cachos perfeitos. Prensagem, fermentação com duração de 25-28 dias, com remontagens aeradas nos primeiros dias e em ciclos fechados nos sucessivos. Temperatura controlada em torno de 30°C, com picos de 33°C, para máxima extração de polifenóis. Envelhecimento em ”botti” de carvalho esloveno. Permanência por mais alguns meses em garrafa antes da emissão ao mercado.
Caracteristicas Organolépticas: Coloração rubi concentrada, halo granada. Clássico olfato de cerejas maduras, rosas secas, alcaçuz, ervas mediterrâneas e couro. Enorme estrutura gustativa, os taninos garantem firmeza e longa guarda, sápido. Longo final.
Graduação Alcoólica: 15° GL
Diretrizes Enogastronômicas: Grandes peças de carne assadas; Caça em preparações em úmido com especiarias; Javali braseado servido com polenta; Tagliatelle com ragù de marreco selvagem e azeitonas pretas secas; Queijos curados de massa dura.
Premiações mais Relevantes: PARKER: 92 Pontos WINE ENTHUSIAST: 91 Pontos
Classificação Legal: Brunello di Montalcino D.O.C.G.



13 de julho de 2014
DEGUSTAÇÃO – ITÁLIA, PORTUGAL E ÁFRICA DO SUL

 

image
Il Poggione Brunello di Montalcino 2006
Exclusivamente feito com Sangiovese de videiras com mais de 20 anos é elegante, encorpado e muito bem estruturado. Aromas intensos de cereja, framboesa e tostado. Taninos nobres e final longo. Justifica a pontuação recebida por especialistas (94 Points pela The Wine Advocate e International Wine Cellar;
93 Points pela Wine Spectator e Wine Enthusiast)

La Motte Hanneli R 2009
Uma surpresa sul africana da Vinícola La Motte com um corte de Shiraz (53%), Grenache (25%), Carignan (8), Cinsaut (8%), Merlot (6%). Bastante redondo e muito bem balanceado. Aromas de amora, pimenta e flores, que o deixa intensamente perfumado. Taninos maduros. O Hanneli é produzido somente em anos de safras ideais como na de 2005 e 2007, sendo que a 2009 é notadamente a melhor da ultima década. Uma bela experiência. Se você achar uma das 3.900 garrafas produzidas não perca a oportunidade.

Pêra Manca Branco 2010
Um dos melhores e mais tradicionais vinhos portugueses. Uma marca que existe há mais de 500 anos.
Cheio de frescor apresenta aroma cítrico de limão com notas minerais. Na boca é harmônico e no final notas de mel. Um vinho muito elegante.