30 de agosto de 2015
ESPORÃO RESERVA 2006
Categorias: Alentejo, Portugal, Vinho, Wine

 

Esporão reserva pratos & rolhas

 

Refinado e elegante. Framboesa e ameixa são os aromas e sabores que se destacam. Final longo  e bastante spicy. Intenso. Com certeza ainda tem muito a evoluir. Um clássico do Alentejo.

 

 




23 de agosto de 2015
CASTELLO DI BROLIO BARONE RICASOLI 2006

 

Chianti pratos & Rolhas

 

Aroma intenso de amora e cereja com toques florais e de baunilha. Na boca é harmônico e no final traz um toque de anis. Bem balanceado e encorpado. Em 2009 foi pontuado com 96 pts pela Wine Spectator e ainda foi eleito o 5º melhor vinho entre os Top 100 classificados para aquele ano.  Um Chianti clássico altamente recomendado.




16 de agosto de 2015
GRANDES VINHOS ARGENTINOS

 

 

Top argentina pratos & rolhas

Degustação de grandes argentinos com harmonização do nosso amigo e amante da gastronomia Carlos Pappini. A classificação, segundo os 8 apreciadores que estavam presentes, foi:

1º LUGAR – BRESSIA CONJURO 2009: 50% Malbec, 30% Cabernet Sauvignon e 20% Merlot Bressia pratos & rolhasenvelhecido 18 meses em carvalho francês. Elegante com aromas intensos. Frutado no nariz e harmônico no palato. Muito bem balanceado, potente e encorpado. Final longo. Um vinho pronto. A Bressia Winery teve o seu início em 2003, juntamente com a esposa e filhos, Walter Bressia começou uma empresa familiar sob o conceito de “Family Wines”, que foi o resultado de uma longa experiência e trajetória como produtor, já que Bressia trabalhou para Nieto Senetiner, Vistalba e Viniterra antes da empreitada da sua própria vinícola.

2º LUGAR – ACHAVAL FERRER FINCA ALTAMIRA 2009: o vinho sul americano mais pontuado de Achaval Ferrer pratos & rolhastodos os tempos. Conseguiu 99 pts de Parker. Sua produção vem de vinhedos com + de 80 anos. Este 100% Malbec tem aroma intenso e complexo. Presença de amora, ameixa, violeta, casais e couro. Aveludado na boca com boa acidez e taninos refinados. Persistente. A produção de uma garrafa deste vinho requer o suco de 3 videiras, já que trata-se de uma baixa produtividade controlada. Potencial de guarda de 20 anos.

3º LUGAR – LAS PERDICES TINAMÚ 2009: Malbec (60%), Cabernet Franc (25%), Petit Verdot (10%) e Tannat (5%), sendo 24 meses em barricas de carvalho (70% carvalho francês e 30 % carvalho americano). No nariz é intenso, com aromas de geleia de frutas, chocolate, tabaco e anis. Em boca é encorpado, tânico, mas com equilibrio.




19 de julho de 2015
EATALY CHICAGO

Eataly p&r

 

 

O Eataly de NYC é local conhecido e desejado pelo brasileiros, mas todos sabemos como os lugares são concorridos neste casa. Já o de SP consegue ser mais concorrido ainda mesmo que em uma casa com pouca diversidade. Talvez o de Chicago seja ideal. Encontrei aqui um Eataly acessível. Pude andar tranquilamente pelos corredores assim como achei facilmente lugares nos balcões para degustar uma boa gastronomia e um bom vinho.

Eataly wine p&rNo balcão da Osteria Di Eataly, que serve tudo de forma muito casual, degustei um Grande Piatto Misto de Salumi e Formaggi harmonizado com um Brunello Di Montalcino La Rasina 2009. Aliás, belíssimo Brunello!

Já no La Pasta, não resisti à tentação de provar um ravióli de ricota e espinafre passado na manteiga de limão e pistache. Desta vez harmonizado com um Barolo Mirafiori 2010.

 

 

 




11 de julho de 2015
2011 DUCKHORN NAPA VALLEY CABERNET SAUVIGNON

 

 

DUCKHORN

 

 

A vinícola Duckhorn vem produzindo Cabernet Sauvignon desde 1978. Este vinho incorpora em seu aroma toda a complexidade dos Napa Valley e traz um bom balanceamento ente o frutado, o carvalho e os taninos. Groselha, cereja, ameixa e tabaco, que são clássicos no Cabernet Sauvignon, estão presente neste vinho que ainda traz um toque spicy. Bem intenso. Na boca é bastante encorpado e persistente. Particularmente, além da harmonia com os aromas senti a presença de carambola e physalis. Também há um toque de cedro.

Produção:
85% Cabernet Sauvignon, 10% Merlot, 2% Malbec, 2% Cabernet Franc, 1% Petit Verdot. Envelhecido 16 meses em carvalho francês, sendo 30% novo e 70% de segunda safra.