4 de julho de 2015
TWO HANDS BELLA’S GARDEN SHIRAZ 2007

Praça São Lourenço

Classificado como o #14 no Top 100 de 2009 pela Wine Spectator este 100% Shiraz de Barossa Valley é maduro e bastante encorpado. Evoluiu progressivamente da abertura até o final. Intensamente perfumado com aromas de amora, ameixa, blueberry, anis e toques de chocolate. Também trouxe aromas terrosos, algo como terra, floresta… Bastante complexo no nariz.
No palato é rico em frutas vermelhas com toques de alcaçuz. Spicy também. Possui taninos maduros e traz um carvalho elegante. Bem balanceado com final persistente.
As “two hands” são de Michael Twelfetree e Richard Mintz, proprietários fundadores. O vinho recebeu este nome após o nascimento da filha de Richard Mintz, que se chama Bella, em 28 de julho de 2002.




23 de maio de 2015
DOUBLEBACK 2009 – WALLA WALLA

pratos & rolhas

 

Confesso que eu sempre soube muito pouco sobre Walla Walla, mas há 2 anos quando estive em Bordeaux conheci um enólogo aparentado com os proprietários do Petrus e herdeiro do Chateau Guadet que me disse sobre esta região. Ele disse que Walla Walla produzia um dos melhores cabernets do mundo. Fiquei intrigado com este comentário, já que estávamos no berço do cabernet sauvignon e assim a minha curiosidade por encontrar e degustar um cabernet de Walla Walla passou a ser enorme. Enfim o encontrei!!!

No nariz é intense e complexo. É floral, com presença de frutas vermelhas e negras, cassis, canela e chocolate. No palato, é uma vinho viscoso, aveludado e bastante frutado. Taninos presentes, mas bem sedosos. Um vinho estruturado. Composto por 76% de Cabernet Sauvignon, 16% de Merlot e 10% de Petit Verdot e é envelhecido 20 meses em carvalho francês.

Doubleback representa a colaboração de 2 amigos da região: Drew Bledsoe, que foi o quarterback do New England Patriots, e seu amigo de infância e enólogo Gary Figgins, que juntos tocam a vinícola no Walla Walla Valley.

 

O Walla Walla Valley (AVA) está localizada no estado de Washington que se estende parcialmente no Oregon (1/3 da área). Este vale está inteiramente incluído no Columbia Valley (AVA). É a segundo área com maior concentração de vinícolas de Washington, ficando atrás somente do Yakima Valley (AVA).

É um vale com um solo argiloso que recebe pouca chuva durante o ano, sendo a irrigação um processo fundamental na vinicultura. Esta área é caracterizada por dias quentes e noites frias. A brisa que a parreiras recebem vem das Blue Mountains, que fica presa entre os rios Snake e Columbia. O reconhecimento oficial se deu 1984 quando o governo federal reconheu Walla Walla Valley com um American Viticultural Area (AVA).

Cabernet Sauvignon é a uva predominante nesta área, seguida por Merlot, Syrah, Sangiovese e Cabernet Franc.

 




23 de maio de 2015
CAPRILI’S 2008 BRUNELLO DI MONTALCINO

pratos & rolhas

Um vinho profundo. Aromas de ameixas, cerejas pretas, tabaco, fumo e nuances de alcaçuz. Na boca o balanceamento da frutas, taninos e acidez  é simplesmente perfeito. Aromas persistentes e final longo. Com certeza ainda tem guarda e com grande potencial de evolução.

 

NOTAS DO IMPORTADOR (DECANTER):

Caracteristicas Climáticas: Clima seco e ventilado, com longa estação de amadurecimento das uvas.
Caracteristicas do Solo: Terreno de baixa fertilidade, composto principalmente de elementos de sílica e calcário, com presença de minerais, de estrutura grosseira e muito pedregoso.
Elaboração: Vinhedos plantados com densidade de 4.000 pés por hectare, conduzidos em ”cordone speronato”, com rendimento máximo de 1,5kg por planta (40hl/ha). Colheita manual com seleção dos cachos perfeitos. Prensagem, fermentação com duração de 25-28 dias, com remontagens aeradas nos primeiros dias e em ciclos fechados nos sucessivos. Temperatura controlada em torno de 30°C, com picos de 33°C, para máxima extração de polifenóis. Envelhecimento em ”botti” de carvalho esloveno. Permanência por mais alguns meses em garrafa antes da emissão ao mercado.
Caracteristicas Organolépticas: Coloração rubi concentrada, halo granada. Clássico olfato de cerejas maduras, rosas secas, alcaçuz, ervas mediterrâneas e couro. Enorme estrutura gustativa, os taninos garantem firmeza e longa guarda, sápido. Longo final.
Graduação Alcoólica: 15° GL
Diretrizes Enogastronômicas: Grandes peças de carne assadas; Caça em preparações em úmido com especiarias; Javali braseado servido com polenta; Tagliatelle com ragù de marreco selvagem e azeitonas pretas secas; Queijos curados de massa dura.
Premiações mais Relevantes: PARKER: 92 Pontos WINE ENTHUSIAST: 91 Pontos
Classificação Legal: Brunello di Montalcino D.O.C.G.



23 de maio de 2015
ENOTECA DECANTER

pratos e rolhas

Sem dúvidas a Enoteca Decanter do Itaim Bibi está entre os Wine Bars mais charmosos de São Paulo. Um ambiente perfeito pra quem quer degustar um bom vinho. Requintando e reservado onde o lustre composto de taças de vinho é um destaque. Uma excelente carta de vinhos, onde é possível encontrar 1.600 rótulos de dezoito países diferentes. Com certeza, você vai encontrar algum que te agradará. Este wine bar foi premiado na edição de 2012 do especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO  como o melhor de sua categoria. E o serviço conduzido pela simpática sommelière venezuelana Barbarita Cacegliero é impecável. Possui também ótimas opções de tapas. Costuma ter degustações às quartas-feiras e sempre tem a opção de vinhos em taça. Pra quem gosta de vinho, este lugar é imperdível. 

 

enoteca_decanter_foto_1




23 de maio de 2015
ADEGA SANTIAGO – SHOPPING CIDADE JARDIM

IMG_9733

Inspirado na Península Ibérica, esta casa tem a sua cozinha dedicada a receitas espanholas e portuguesas. O ambiente é casual e requintando ao mesmo tempo sendo que e a vista da cidade da um toque especial neste cenário. A carta de vinhos, com 150 rótulos, acompanha a inspiração da casa e oferece vinhos das regiões da Espanha e Portugal. 100% da Peninsula Ibérica. A cozinha, com pratos e tapas, unida a  carta de vinhos, sendo tudo dedicado as receitas e bebidas ibéricas faz deste endereço um dos melhores bares-restaurantes da cidade. IMG_9734O espeto de lula, camarão e polvo é um destaque da casa, que pode vir acompanhado de cogumelos salteados na manteiga.
Pra encerrar. o Romeu e Juliana “Ibérico” criado na casa é sensacional: goiabada com queijo Serra da Estrela. Para jantar ou para petiscar você estará bem servido nesta casa. Os tapas seguem a tradição ibérica e acompanhadas dos bons vinhos ou drinks da casa formam um ótimo bar e ao mesmo tempo que os ótimos pratos foram um bom restaurante. Boa opção em São Paulo.